MELATONINA É ALIADA DO SONO E DO CORAÇÃO: SAIBA MAIS SOBRE ESSE HORMÔNIO

Nada como uma boa noite de sono! Sim, dormir bem ajuda a recuperar as energias, superar um dia ruim, descansar o corpo e a mente. A sensação é de estar revigorado. Uma noite bem dormida beneficia a saúde e ajuda a proteger o coração. Durante o sono, o órgão trabalha de forma mais lenta. Essa redução do ritmo cardíaco permite que o organismo entre em um estado de compensação de energia. E as boas noites de sono têm outros prós para a saúde. Um dos segredos está bem no meio da nossa cabeça, na região central do cérebro, em uma estrutura em tamanho semelhante ao de uma ervilha: a glândula pineal, responsável por produzir a melatonina, popularmente chamada de hormônio da noite ou hormônio do sono.

Fabricada naturalmente pelo corpo, a melatonina é uma substância que, além de ter como funções básicas regular o metabolismo e nos induzir a dormir, também participa do processo de reparação das nossas células, aquelas que ao longo do dia foram expostas ao estresse, a poluição e outros elementos prejudiciais. Assim, ela age como um poderoso antioxidante, combatendo os radicais livres que agridem o organismo. O que se descobriu recentemente é que a substância atua ainda em favor do coração, protegendo o órgão contra arritmias, doença arterial coronariana, hipertensão e outros problemas que podem afetar o sistema cardiovascular.

A melatonina possui efeito vasodilatador e, consequentemente, diminui a pressão arterial sistêmica, reduzindo, então, a resistência periférica, além de exercer efeito cardioprotetor devido a sua ação antioxidante. E cada vez mais benefícios da melatonina são documentados. O hormônio também é apontado, por exemplo, como aliado no controle da ingestão alimentar, na síntese e na ação da insulina nas células e até na prevenção e tratamento do câncer.

A produção normal de melatonina só existe em condição de noite escura. A luz de celulares, tablets e computadores sinaliza ao organismo que ainda é dia e, com isso, pode atrasar a produção do hormônio, gerando dificuldades para dormir. Portanto, para aqueles que querem investir em um sono de qualidade e assim na produção natural de melatonina, as dicas são: evitar o uso intenso de iluminação artificial antes e na hora que estiver na cama, especialmente a luz azul, emitida pela tela de equipamentos eletrônicos, e reservar de 6 a 8 horas, em média, para dormir todas as noites.

Fonte: UOLData da publicação: 27/09/2020

Parceiros